sim

Uma foto da família que mora longe, no Nordeste.

É tudo que a enfermeira Ana Paula carregou

pra sua temporada de moradia no hospital.

Logo cedo, no outro lado da cidade, 

Samir informou pelo WhatsApp que não participaria de um evento.

Lidera uma equipe imensa de médicos, enfermeiros

e profissionais de saúde.

Uma linha de frente em todo canto desse país. 

Gente da saúde cuidando da gente.

E não importa se muitos deles sentem medo.

Seja o medo de se contaminar com o coronavírus,

ou de transmiti-lo aos seus.

Não importa se agem ou não em uníssono. 

Eles estão aqui, ali, acolá, nos corredores

brancos, nas UTIs, numa briga ferrenha

pra vencer um mesmo inimigo,

no mínimo, torná-lo menos mortal.

E estão conseguindo: cada vida salva

é um alívio. 

E uma lágrima que cai, escondida, 

como me disse Laura que não vê o filho de 5 anos

há uma semana.

Certamente mesmo no aconchego do pai,

Victor deve estar com saudade dessa mãe 

que pra mim é uma heroína

no grupo enorme de heróis que conduzem a saúde

hoje nessa pandemia que assusta o mundo.

Aplausos, reconhecimento, gratidão, com 

nossa admiração e respeito, às Anas, Lauras,

Robertas, Beneditas, aos Samir, Paulos, Antonios,

Chicos, Gilbertos, David………………………….

linamenezes 24/3/2020

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão