Sarampo: alerta

 

Muita gente não sabe identificar sintomas do sarampo. Afinal, a doença já estava praticamente eliminada do país (a própria OMS – Organização Mundial da Saúde nos concedeu o certificado de eliminação do sarampo em 2016).

Contudo, com a baixa cobertura da vacina tríplice viral (que protege contra o sarampo), em diversos estados brasileiros, e com o aumento do número de imigrantes venezuelanos não imunizados, há novos registros da doença, o que preocupa as autoridades sanitárias.

Doses extras da vacina estão disponíveis em Roraima. E podem ser encontradas, em geral, nos núcleos de vacinação em todo o país.

 

Sintomas do sarampo:

  • febre alta
  • manchas vermelhas pelo corpo
  • conjuntivite
  • (a doença pode causar surdez, problemas no pulmão e no coração, e até levar a morte)

 

Quem deve ser vacinado?

Todos devem ser vacinados.

Veja o esquema de doses, segundo informações da Sociedade Brasileira de Imunizações:

  • Para ser considerado protegido, todo indivíduo dever ter tomado duas doses na vida, com intervalo mínimo de um mês, independentemente da idade.
  • Na rotina do Programa Nacional de Imunizações (PNI) para a vacinação infantil, a primeira dose desta vacina é aplicada aos 12 meses de idade; e aos 15 meses (quando é utilizada a vacina combinada à vacina varicela [quádrupla viral: SCR-V]).
  • Para crianças, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam como rotina duas doses, uma aos 12 meses e a segunda quando a criança tiver entre 1 ano e 3 meses e 2 anos de idade, junto com a vacina varicela, podendo ser usadas as vacinas separadas (SCR e varicela) ou combinada (quádrupla viral: SCR-V).
  • Crianças mais velhas, adolescentes e adultos não vacinados: duas doses com intervalo de um a dois meses.

 

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão