Reflexão sobre Alzheimer…

 

Sabadão fazendo faxina! Como junto papelada e tranqueira!!! Resolvo fazer uma limpa. Jogar quase tudo fora…. Sensação boa de leveza. rs

Mas, acabei encontrando um escrito antigo. Um relato que fiz após minhas primeiras entrevistas com familiares de pessoas com Alzheimer. Acabou inspirando o desfecho do primeiro documentário sobre o tema no país (que me orgulha muito).

Resolvi compartilhar com vcs. bjs

“Ouvi, dentre vários relatos,
que Alzheimer é a tradução
de um corpo sem alma!

Também ouvi dizer
que uma memória esquecida
permite o sentir
sensações e emoções.

E o sentimento
é possível
com a alma ausente?

Quero crer que há mais mistérios
do que o que ainda encobre
a descoberta da cura
da Doença de Alzheimer.

Só posso crer, portanto,
que o cidadão, a cidadã,
que tem sua memória esquecida
em algum momento perdido,
possa estar, neste exato instante,
feliz.

Por estarmos, talvez, descobrindo
que eles têm alma e sentem…
só não mais o sabem
contar pra gente!”

lina menezes 1997

(a letra, horrível, não melhorou nada….. rs)

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão