Muita coisa tem mudado. Ainda bem! Tanto que é mais comum irmos a casamentos de amigos que já estão na segunda ou terceira união. Hoje em dia, muitas mulheres preferem priorizar a formação e a carreira profissional para depois subirem ao altar.

Até mesmo a Igreja Católica, que sempre foi mais conservadora, está discutindo a possibilidade de afrouxar um pouco os cintos e encontrar uma maneira de permitir que divorciados que queiram se casar no religioso possam ser aceitos.

 

Veja alguns números!

 

Uma pesquisa recentíssima feita em São Paulo mostra que além de ter dobrado o número de casamentos entre os que tem mais de 45 anos, houve alta maior ainda entre pessoas com mais de 60 anos: 147% entre homens e 182% entre mulheres.

Para a socióloga Rosa Maria Viera de Freitas, uma das autoras do estudo, há também muitos casos de união consensual nos últimos tempos. E agora o casal está formalizando a relação.

Entre 2000 e 2012, o acréscimo na idade do casamento foi, em média, de quatro anos para mulheres (de 26 para 30) e de 3,7 anos para os homens (de 29 para 32,7).

A pesquisa foi feita com base em informações fornecidas pelos Cartórios de Registro Civil do Estado de São Paulo. Essa tendência, tudo indica, também ocorre nas demais regiões brasileiras.

 

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão