O amor como condição com o poeta Fernando Coelho na Tv Faz Muito Bem

2

 

Foi um prazer entrevistar meu querido amigo, Fernando Coelho. Já o admirava como colega de trabalho, como jornalista dos melhores, mas agora, pra nosso deleite, é o poeta que nos fala. E fala de amor de forma ímpar. Uma conversa ótima. Assista!

 

…. O tempo do programa foi curto… Tanto a conversar….

Por isso, publico aqui algumas das criações desse poeta do amor….

 

Poemas de Fernando Coelho

*

Eu te amo. Assim tenho perdido todas as noites.

Restam-me todos os dias crus.

E quando todos os dias se esgarçarem em sono

recostado em delírios, ainda assim vou sonhar,

e terei tua lembrança em todas as minhas manhãs. E só.

*

Não há silêncio que não fale.

*

A saudade imita passarinho sem cantar.

*

O amor é inflexível. Mas quer que a gente seja flexível.

*

A estrada se parece com o amor. Ninguém sabe o que existe no fim, nem se o fim existe.

*

O mar me sussurra nesta tarde imprópria que ambos somos infinitos.

Ele, porque nunca começou, nem terá fim.

Eu, porque estou a me procurar.

***

Acessem:

www.poetafernandocoelho.com.br

www.uol.com.br/clube

www.aquariana.com.br/colecaopoetafernandocoelho

 

2 Responses

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão