Na terceira margem do rio, ‘Pedro’ é coletivo de ausência

1

 

Literatura/crítica          

Por Aline dos Santos

Foto Luiz Taques 01.04.2014-1

O romance de Luiz Taques, que leva no título um nome próprio, tem como pano de fundo, numa cidade chamada Buraco Quente, uma família esfacelada
(foto de Regina Utsumi)

No romance de estreia de Luiz Taques – ele é autor de três livros de contos –, vemos, em ‘Pedro’, personagens anônimos que se cruzam na ausência, no disse me disse da vida interiorana, onde não se faz mistério sobre a cama em que se deita, e nas margens de um rio que, sem distinção, a todos dessedenta.

Aliás, o rio é o único elemento vivo. Todos já se foram de Buraco Quente, cidade onde se passa o instigante enredo. O irmão que adoece e morre, o irmão assassinado, as irmãs mortas ainda em vida, enredadas em seus amores flácidos e tristes. Nem mesmo o concreto escapa do desamparo, do esquecimento.

A casa, onde se forja o caráter e o destino de cada um, é ruína.

O quintal da infância, o mesmo quintal dos desejos urgentes da adolescência, se tornou inválido pelo abandono.

Fora da casa, onde cada um tem apenas a companhia de sua solidão, corre o rio.

Testemunha dos amores e desamores de Buraco Quente, ele, o rio, resiste.

Resiste à degradação, à vergonha, à agonia de ser assassinado lentamente.

E na terceira margem do rio, sobrevive o narrador desta saga. Ele permanece com a bagagem da vida.

regina menezes foto

A artista plástica Regina Menezes: estética apurada
(foto de Carmen Kley)

Pedro

 

Na capa do livro ‘Pedro’,

o talento da artista plástica

Mineira de Belo Horizonte e radicada em Londrina, Regina Menezes é, além de artista plástica, jornalista de enorme prestígio. Ela trabalhou em diversos jornais impressos, e teve grande destaque como apresentadora de telejornais diários do Paraná. Seu talento não se resume ao jornalismo, pois, influenciada pelo pai, que vivia colorido pelas tintas, descobriu nas artes plásticas mais um caminho para expor suas ideias e expandir sua imensa criatividade – da mãe, ela carrega a sensibilidade aguçada e a disciplina. Regina Menezes é uma artista que não tem medo de desafios. E foi com esse entusiasmo de menina que ela aceitou fazer a capa e a contracapa do romance ‘Pedro’. O livro, uma obra da prestigiada Editora Kan, a mesma que edita a revista Coyote, será lançado em Londrina no próximo dia 15 de abril.  

 

Luiz Taques: jornalista premiado – ele tem um Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, por exemplo – Luiz Taques nasceu em Corumbá, Mato Grosso do Sul, viveu no Rio de Janeiro e em Campo Grande e, hoje, mora em Londrina, Norte do Paraná.

Aline dos Santos é jornalista em Campo Grande, MS.

Uma Resposta

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão