Livro lança luz ao baixo clero do tráfico em narrativa impecável

 

Por Aline dos Santos*

 

MULAS (editora Kan, 90 páginas) é uma obra de ficção com o gosto acre da realidade.

Na semana em que leio essa nova obra de Luiz Taques, um letonês, assim mesmo sem nome, aparece na fotografia de rosto borrado, trajando apenas cueca e com pacotes de cocaína amarrados ao corpo.

Terminou em prisão a tentativa de deixar Mato Grosso do Sul, com uma boa porção do rentável pó.

Tal qual no livro, mulas são seres desprovidos de nomes, no baixo clero da hierarquia do tráfico transnacional de entorpecentes.

Mas, diferente da realidade, as MULAS de Taques são seres com M maiúsculo. Na literatura, os ‘mulas’, que de tanto serem lugar-comum nos noticiários, já passam até despercebidos, ganham corpo, história, protagonismo.

E, nesta novela, alçados aos statusde seres humanos, eles, ‘os mulas’, deixam de ser apenas animais de carga, para que conheçamos seus anseios e suas fraquezas.

De ponta a ponta do livro, numa teia de histórias, acompanhamos a saga da bolivianinha, presa fácil na fronteira Oeste do Brasil, em que passos dividem Corumbá da Bolívia.

Taques nos faz sentir o calafrio de quem leva no estômago uma fortuna medida em cápsulas de cocaína.

A grande aposta em fazer dinheiro, o medo de morrer no caminho caso simplesmente o invólucro se rompa, a certeza de que seu próprio contratante possa informar aos policiais, sobre seu tipo físico até a cor da sua roupa.

Porém, nem só de miseráveis se tece uma narrativa sobre a cocaína.

O pó também ganha sua faceta de sedução.

Taques não nos deixa esquecer que a droga, a qual custa R$ 20 mil o quilo, também precisa de público endinheirado, como quem sai dos grandes centros, para o consumo em Corumbá.

MULAS é uma narrativa implacável.

Não poupa o bandido, o usuário, a polícia, a Justiça e nem a consciência do leitor.

 

Acir Alves foi fotografado pela filha Brisa Alves.

          

  CAPA

Um bom livro precisa ter uma boa capa.

A novela MULAS tem uma bela e refinada capa.

E ela foi criada por Acir Alves, um sul-mato-grossense de Campo Grande.

Acir Alves é ilustrador, quadrinista e artista plástico.

Sua trajetória profissional tem sido, em grande parte, dedicada às ilustrações publicitárias.

 

           

 

 

*Aline dos Santos é jornalista e poeta.

 

SERVIÇO:

LIVRO: “MULAS”

AUTOR: LUIZ TAQUES

PUBLICAÇÃO: 2019

EDITORA KAN

PODE SER ADQUIRIDO PELO E-MAIL:

novelamulas@gmail.com

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão