Li Edelkoort: percepção e sensibilidade

 

Quando li esse pensamento da designer holandesa Lidewij Edelkoor (que me foi apresentada pela mana Regina Menezes) fiquei chocada. Estava justamente numa fase de rearrumações. Ainda assim quase nada jogava fora realmente, nem nas gavetas da casa nem da alma. Por isso, resolvi compartilhar com vocês… o que pra mim foi um ensinamento.

 

“Você já percebeu como nossas casas estão cada vez menores? Mas pense bem: por que isso é ruim? Em menos cômodos há mais convivência. Estamos mais perto de quem amamos. Não é uma questão de espaço, mas de organização. Em uma casa menor, só cabe o que importa – então livre-se de tudo o que entulha a vida. Delete o supérfluo. Arquive as memórias. Seus móveis precisam servir para alguma coisa: tenha estantes, use gavetas, crie caixas. Ouse reciclar, acolha os materiais baratos – pense em papel kraft, em caixas de feira, em nichos de madeira. Nutra o hábito de classificar o essencial. Faça da organização um ritual de purificação – não uma penitência. Resuma. E, sobretudo, permita o vazio e o célebre. Ele é um convite à criação.”

 

 

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão