Histórias em tempos de coronavírus….

história 1….

Recebi uma ligação hoje bem cedinho.

Atendi. Era uma pessoa chamada Dona Silvia.
Ela perguntou-me se tudo estava bem.
Confirmei. Sim, tudo em paz.
Indaguei o que ela queria, de onde era, do que se tratava?…
Um pequeno silêncio…
E respondeu: ‘tenho 79 anos, moro só, não posso sair, nem receber visita…
cansei da tv e das notícias tristes desse tal corona…”
Entendi na hora!
Conversamos meia hora, de bobagens, rimos um bocado.
Ela me passou uma receita de bolo de fubá (que adoro!).
E no final perguntei: ‘a sra me conhece? como conseguiu o número do meu telefone?’
Eis que pós resposta, caímos as duas na gargalhada:
‘ora, liguei 9 números e caiu pra vc!!’…..
ahahahaha sinal de novos tempos!
bjs

história 2….

Falando com minha mãe, pelo telefone, a campainha toca.
Ela pede para eu aguardar na linha.
Era a vizinha, mãe e filha moça. Elas se ofereceram
para ir ao super, à farmácia, para o que minha mãe precisasse. Até pra bater papo!…
A minha, com mais de 80 anos, não deve sair de casa.
Ela ficou feliz. Eu também.
Na cidade onde ela mora tenho irmãos
que a amam e a acolhem.
Mas, o gesto da vizinhança
é puro carinho.
Já fiz isso também no prédio onde moro em SP.
Há muitos senhores e senhoras que vivem só.
E com muita idade.
A solidariedade em tempos de corona
aproxima as gentes e cria uma rede de apoio
natural como o amor que a gente é capaz de sentir

história 3

Peguei a lista na porta do apê
de dona Vivian. Mora no terceiro andar.
Eu no nono.
4 bananas, 1 alface (lavado),
1 pacote de macarrão, 1 molho de manjericão (pronto),
3 pães do integral, 2 tomates e 1 abobrinha.
De sacola na mão pra fazer o super
chamo o elevador.
E ela diz:
‘Lina, você não vai me perguntar
se quero 1 pacote de papel higiênico?’
Respondo, prontamente: ‘ops, a sra quer?’
Ela, séria, me diz:
‘Vê lá se vou gastar meu rico dinheirinho
a essa altura
com papel higiênico?
Pra que tem água e sabão?
Pra você lavar tudo o que precisa
e acabar com o corona, né?
Prefiro comprar comida’.
E aí engatamos num papo
de mais de meia hora.
E ganhei mais uma receita:
abobrinha no forno com ervas.
Dona Vivian, 82 anos de vida
me joga um beijo só no gesto, de longe.
E me diz: pode ir agora!
ahahahaha me dispensou!
acho que tava ficando com fome!
vapt vupt, e fui!
bjs

(publicadas em minhas redes sociais)…

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão