Coragem aos 50 – comportamento

3

Boa tarde. Sou um 50+. Estou reinventando minha vida neste momento, exato momento. E pra minha surpresa está acontecendo pra valer. Posso testemunhar que aos cinquenta encontrei coragem pra ousar. Estou conseguindo e compartilho com todos este momento de coragem. Vale a pena insistir no sonho. Quem tiver dúvida, sugiro arriscar!!! Tenho 50 (%) de chance de sucesso e apostei tudo.

 

(O Faz Muito Bem publica o complemento abaixo, resposta do Ricardo Tadeu à nossa solicitação por mais detalhes sobre a área de atuação)

 

Prezados, é um prazer enorme encontrar este canal para compartilhar nossos momentos, as vezes angustiados, noutros vigorosos. Me posiciono no segundo e tenho a contar-lhes o motivo.

Durante a maior parte de minha vida atuei profissionalmente em atividades que me renderam significantes cifras interessantes, empregos diversos os quais agradeço imensamente e sempre honrei cada oportunidade. Nestas ocasiões haviam oportunidades de carreira, desde que eu me embrenhasse pelo caminho da administração/gestão comercial e marketing.

Mas algo, no interior dizia outra coisa. Isso me incomodou durante muito tempo, me fazendo infeliz. Então, como graduação, escolhi a psicologia. Precisava compreender o que acontecia, compreender esta insatisfação e me importava imensamente a questão de estar feliz neste mundo.

Quando completei meus cinquenta anos, faz pouco tempo, algo mudou. Vale dizer que me especializei na psicologia clínica e atuava modestamente. Neste período, sem muitos recursos, só e com um diploma na mão. Persistindo, realizei vários cursos para aproximar dos colegas de estudo.

E de repente, sozinho, separado, sem trabalho, comecei a perceber o que eu possuía. Havia construído algo do meu sonho, tido aos nove anos de idade; isso mesmo. Naquela idade já sabia o que queria pra minha vida, mas deixei de lado. Foi então que aos cinquenta tomei uma decisão de apostar no meu sonho. Tirei-o da gaveta, empoeirado, mas muito vivo. Decidi colocá-lo em prática e fui a luta, disputar mercado de trabalho com um exercito de formandos e um mercado muito novo. Então iniciei, de cabeça erguida, a participar e dos processos seletivos. Por fim, consegui! Hoje sou prestador de serviços numa instituição hospitalar privada, da mais alta reputação em Belo Horizonte. Atualmente realizo outros investimentos na minha carreira, como cursos, supervisão, gestão, etc. Incrível como aos cinquenta, um numero até bonito, fui capaz de fazer, mover, despertar e acreditar na vida.

Desejo aos demais 50 que apostem nos seus sonhos, por mais difícil que possa parecer. Eu digo que vale a pena! E com cinquenta, temos uma vantagem, uma vida vivida.
Abaixo, meus endereços de contato.

ricardopsi@live.com
http://psicologiaecancer.wix.com/psicologia-e-cancer
http://www.facebook.com/psicologiaecancer

3 Responses

    • Ricardo Tadeu

      Prezados, é um prazer enorme encontrar este canal para compartilhar nossos momentos, as vezes angustiados, noutros vigorosos. Me posiciono no segundo e tenho a contar-lhes o motivo. Durante a maior parte de minha vida atuei profissionalmente em atividades que me renderam significantes cifras interessantes, empregos diversos os quais agradeço imensamente e sempre honrei cada oportunidade. Nestas ocasiões haviam oportunidades de carreira, desde que eu me embrenhasse pelo caminho da administração/gestão comercial e marketing. Mas algo, no interior dizia outra coisa. Isso me incomodou durante muito tempo, me fazendo infeliz. Então, como graduação, escolhi a psicologia. Precisava compreender o que acontecia, compreender esta insatisfação e me importava imensamente a questão de estar feliz neste mundo. Quando completei meus cinquenta anos, faz pouco tempo, algo mudou. Vale dizer que me especializei na psicologia clínica e atuava modestamente. Neste período, sem muitos recursos, só e com um diploma na mão. Persistindo, realizei vários cursos para aproximar dos colegas de estudo. E de repente, sozinho, separado, sem trabalho, comecei a perceber o que eu possuía. Havia construído algo do meu sonho, tido aos nove anos de idade; isso mesmo. Naquela idade já sabia o que queria pra minha vida, mas deixei de lado. Foi então que aos cinquenta tomei uma decisão de apostar no meu sonho. Tirei-o da gaveta, empoeirado, mas muito vivo. Decidi colocá-lo em prática e fui a luta, disputar mercado de trabalho com um exercito de formandos e um mercado muito novo. Então iniciei, de cabeça erguida, a participar e dos processos seletivos. Por fim, consegui! Hoje sou prestador de serviços numa instituição hospitalar privada, da mais alta reputação em Belo Horizonte. Atualmente realizo outros investimentos na minha carreira, como cursos, supervisão, gestão, etc. Incrível como aos cinquenta, um numero até bonito, foi capaz de fazer, mover, despertar e acreditar na vida. Desejo aos demais 50 que apostem nos seus sonhos, por mais difícil que possa parecer. Eu digo que vale a pena! E com cinquenta, temos uma vantagem, uma vida vivida.
      Abaixo, meus endereços de contato.

      ricardopsi@live.com
      http://psicologiaecancer.wix.com/psicologia-e-cancer
      http://www.facebook.com/psicologiaecancer

      Responder
      • Lina Menezes

        Obrigada, Ricardo, por compartilhar sua história aqui no Faz Muito Bem 50+! Uma bela e motivadora trajetória! Incrível sua determinação! Parabéns! (vou pegar esse complemento de texto e colá-lo em sua apresentação no post inicial). bjs Muito sucesso pra ti!

        Responder

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão