Coração da mulher

Como vai o seu coração? Espero que sob o ponto de vista do amor, ele esteja nutrido. Que consiga dar pulos de alegria diante de uma nova paixão; que bata acelerado para escapar de armadilhas que a vida diária nos prega; e que mantenha, na maior parte das horas, um ritmo equilibrado.

O coração guarda significados tão diversos quanto o que compõe a alma feminina. E a gente podia ficar aqui falando sobre isso por muito, muito tempo!

Mas, tem uma questão que anda me preocupando bastante. Como nós, mulheres, somos tão espertas e inteligentes para avançar no trabalho, para dar conta dos tantos papéis que desempenhamos (profissional, mãe, estudante eterna, mulher) e deixamos sempre para terceiro ou quarto plano a saúde do nosso próprio coração!

A gente fuma (mesmo sabendo dos malefícios), come de forma desregrada (gordura animal, massas em excesso, pouca fruta, salada só de vez em quando, abusando, todo dia, de açúcar e sal), perde a cintura abdominal (sinal de alerta p/ doenças) e reclama para subir uma escadinha qualquer. Exercício, só na promessa ou se nos levam arrastadas.

 

Tá na hora de mudar, não?!! 

O que é preciso pra gente por em prática o que já sabemos! 

  •  parar de fumar (mesmo que precise da ajuda de um médico. Isso não é vergonha. Vergonha é continuar fumando “só mais hoje” ou “só nesta fase… difícil”.
  •  tomar um bom café da manhã (com queijo e leite ‘magros’, suco natural ou uma fruta, e uma torradinha (porque ninguém é de ferro). Essa primeira refeição do dia é essencial sempre, dirá depois dos 50 anos de idade.
  • caminhar (dia sim, dia não). Ou estipular que só caminha segunda, quarta e sexta, ou terça e quinta. E até torcer para chover no tal dia de caminhada. Tudo bem. O importante é cumprir a meta da semana. rss
  •  cuidar dos quilinhos a mais. Emagrecer não é fácil. Mas que melhora nossa auto-estima, é sim!
Você sabia que…

 

  • a mulher, principalmente, após a menopausa, tem mais risco de sofrer infarto. E morrer por isso (pela escassez do hormônio estrogênio que ajuda no metabolismo das gorduras sanguíneas e atua também no endotélio, tecido que recobre o interior dos vasos sanguíneos, protegendo a saúde do coração).
  • a mulher morre mais do coração do que de câncer de mama ou de útero (precisamos fazer preventivo – como já adotamos o Papanicolau e a mamografia p/ detectar câncer – aferir pressão arterial e medir colesterol para checar fatores de risco para o coração).
  •  depois da menopausa para repor hormônios (há modernos que impõem menor risco à saúde do coração) é preciso conversar e esmiuçar todas as dúvidas com o médico (e ter, inclusive, se possível, um ginecologista e um cardiologista de confiança).
  • a coleção de problemas que pode afetar o coração feminino é ampla (entupimento das coronárias que pode levar ao infarto, a angina ou à morte súbita; obstrução de vasos do cérebro que pode levar ao derrame (acidente vascular cerebral); insuficiência cardíaca por uma hipertensão arterial; além de arritmias, quando o coração bate fora do ritmo).
  •  e saber, ainda, que a depressão (que não é uma tristeza comum, mas uma doença) se não detectada e tratada também eleva o risco de uma doença no coração.
Procure um cardiologista para fazer um check up e cuidar da saúde do seu coração!

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão