Cora Coralina: grande poetisa

“Eu sou aquela mulher
a quem o tempo muito ensinou.
Ensinou a amar a vida
e não desistir da luta,
recomeçar na derrota,
renunciar a palavras
e pensamentos negativos.
Acreditar nos valores humanos
e ser otimista.
Creio na força imanente
que vai gerando a família humana,
numa corrente luminosa
de fraternidade universal.
Creio na solidariedade humana,
na superação dos erros
e angústias do presente.
Aprendi que mais vale lutar
do que recolher tudo fácil.
Antes acreditar do que duvidar”
Cora Coralina, em “Ofertas de Aninha”, no livro Vintém de Cobre: Meias Confissões de Aninha, 6ª ed. Global Editora (1996).

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão