Cálcio e obesidade

 

A baixa ingestão de cálcio é um problema mundial, principalmente entre as pessoas idosas, e está associada a várias alterações clínicas, como Osteoporose, Hipertensão, Câncer de Cólon, Câncer de Mama e cálculos renais.

Portanto, recomenda-se que toda a população, segundo a nutricionista Silvia Franciscato Cozzolino, tenha um aumento na ingestão de cálcio alimentar com o objetivo de diminuir os riscos dessas doenças crônicas.

gordura localizadaE esse mineral também tem relação com quadros de Obesidade. Alguns trabalhos verificaram que a alta ingestão de cálcio está associada com menor peso corporal, o que pode afetar a composição das dietas para redução de peso.

De acordo com o livro *Biodisponibilidade de Nutrientes, de autoria da dra Silvia, há duas possíveis explicações para a redução no ganho de peso por suplementação de cálcio:

 

  • Cálcio alimentar pode formar sais com ácidos graxos e, por meio disso, reduzir a absorção de alguns dos ácidos graxos liberados durante a digestão dos lipídios

 

  • Cálcio alimentar pode se ligar a ácidos graxos, o que diminuiria a formação de micelas, reduzindo a absorção de lipídios e de energia da dieta. Também pode haver aumento na excreção fecal de gorduras.

 

IMG_1882(* Livro Biodisponibilidade de Nutrientes, 4a edição atualizada e ampliada, 2012, de Silvia Franciscato Cozzolino, professora titular da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, editora Manole)

 

 

 

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão