Bem estar gerado pelo cuidado

2

 

Presenciei uma cena digna de ser relatada e compartilhada. Em plena manhã de quarta-feira, ao visitar o Ambulatório Pós-Alta Hospitalar da Unifesp, coordenado pela geriatra dra Maisa Kairalla, deparei-me com duas gentis senhoras.

 

 

IMG_3139IMG_3137 Maria Del Pilar Barbero Farto em seus 94 anos ainda se dedica a fazer artesanato. Ela quis logo mostrar, orgulhosa, bolsa ornamentada e porta-moedas coloridos.

Ela faz arte, todo dia ainda, em sua máquina de costura – antiga companheira – que fica no 1o andar do sobrado onde mora com a filha Célia Farto da Silva, 69 anos e o marido dela.

 

 

O cuidado


IMG_3127Célia é uma mulher forte e determinada. Cuida da mãe Maria há anos. E nos últimos meses deixou o trabalho (atuava como cuidadora profissional) para se dedicar em tempo integral à mãe que,acometida por um câncer na língua, avançado, tem muita dificuldade para falar.

Ela conversou com a médica na frente da mãe, lúcida e atenta. A constatação é de que dona Maria está bem nutrida com a comidinha diária que a filha prepara com muitos nutrientes, tritura, amassa, coa para a perfeita deglutição. Com simplicidade, tira da bolsa e mostra a vasilha à dra que lhe pergunta: ‘E ela come tudo?”.  Sim, e gosta, diz a filha, com a concordância entusiasta da mãe num movimento de cabeça.

Assim ela explica cada cuidado que tem durante o dia e à noite. Não fala de cansaço, nem atropela as palavras. Conta, com orgulho, inclusive algumas artimanhas que foi desenvolvendo para que a mãe estivesse sempre higienizada, disposta e sem dor.

Soube naquela consulta que o câncer avançara a ponto de não mais caber numa cirurgia (até porque dona Maria protelou por muito tempo, escondendo da família quando do início do diagnóstico, pois não queria, em hipótese alguma, ser mutilada…). E esse desejo da paciente foi respeitado posteriormente pela família e pela equipe médica.

Contudo na Medicina sempre há o que fazer. Não era caso de internação – constatou a médica – pois estava muito bem cuidada em casa, com infra-estrutura e carinho suficientes para promoverem seu bem estar e qualidade de vida. Nesse caso, a radioterapia poderia ajudar (inclusive, segundo dra Maisa, para retardar o quadro de dor que poderia estar por vir).

 

O problema

 

Atendida no Sistema Único de Saúde, mãe e filha já vinham tentando, sem sucesso, agendar as sessões de radio. Mas, com o aparelho quebrado, acabaram por manter um período de resignação.

Neste momento também pude presenciar a atuação da médica e da equipe multidisciplinar que a assistiam. Enfáticos e pró-ativos. Resultado: conseguiram a sessão de radioterapia para a dona Maria.

E lá foram mãe e filha acompanhados por um médico residente.

 

Dias depois recebi um email de Célia (que me disse gostar de escrever), e que reproduzo abaixo:

 

De: celia farto da silva

Assunto: encontro no ambulatório de geriatria Hospital são  Paulo

Corpo da mensagem:

“Agradecer!!só agradecer ter encontrado, Lina e Maisa ontem dia 13/8 num momento crítico. Minha mãe paciente com câncer de língua ,numa consulta onde foram propostos alguns procedimentos.e eu, filha,atordoada!  aí vejo um par de olhos extremamente amorosos,um abraço pleno de solidariedade e compaixão ,que ,como num passe de mágica,aliviaram meu coração medroso .  Assim foi meu contato com essas duas criaturas de Deus , que buscam alegria e prazer ,trabalho e caridade,entre nossos idosos,tão carentes de respeito e atenção!!!  Grata mesmo pelas palavras de incentivo,pelo ânimo e sobretudo pelo olhar ,que nos cobriu de carinho!!bjs  e sucesso sempre..até!!”

 

*** Eu quem agradeço! Conhecer Célia e Maria foi um privilégio. Me ensinaram que o cuidar faz milagre. E acompanhar dra Maisa e sua equipe na avaliação de casos e na tomada de decisões difíceis foi um grande aprendizado.

2 Responses

  1. Celia Farto

    Surpresa boa!!a foto ,que na verdade não faz jus a minha mãe ,ela é muito mais bonita, os trabalhos dela nas fotos ,tudo isso foi maravilhoso…sei que é difícil nos dias atuais essa atenção ,mas nossos idosos curtem e precisam muito disso…parabéns meninas pelo trabalho e mais uma vez grata por tudo ..bjs

    Responder

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão