Estava a pensar sobre o amor… Especialmente após ter conversado, ontem, com um casal (conteúdo para meu livro) que está há 10 anos junto. Ela, viúva, ele, divorciado, são fruto do segundo casamento que ocorreu quando eles já tinham mais de 70 anos de idade.

unknown-4Lembrei de uma leitura que fiz há bom tempo e que traduz o que gostaria de dizer agora. Do livro do querido amigo José Luiz Tejon Megido – O Vôo do Cisne – (editora Gente), reproduzo a recomendação:

unknown-3

AME INTENSAMENTE

  • Não minta sobre o amor.
  • Não se auto-engane a respeito do amor.
  • Não troque amor por bens materiais.
  • Não troque amor por tempo.
  • Não finja estar amando.
  • Não ache que você saber amar só porque quer o outro sempre a seu lado.
  • Ame para se libertar e libertar a pessoa amada.
  • Ame pessoas (nada contra qualquer tipo de animal, incluindo os patos!).
  • A intensidade da capacidade de sentir e demonstrar amor é o que mais separa o você normal do você excepcional.
  • Normais são parasitários no amor.
  • Normais são predadores no amor.
  • Somente excepcionais amam sem querer nada em troca.
  • Amor não está na bolsa de mercadorias.
  • Não existe amor no mercado de futuros.
  • Amor é. Não está no tempo, não existe no passado, no presente, no futuro.
  • Amor não tem tempo. Amor é infinito. Paralelas que se encontram no mesmo infinito. Se elas se desviam, boa sorte, meu amor. O infinito é em qualquer lugar!

 

 

Uma Resposta

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão