Água de beber

 

Nem todo cidadão tem água potável, própria para beber. Metade da população de Moçambique, República Democrática do Congo e Papua Nova Guiné não tem esse privilégio (dados atuais do relatório Unicef).

No Brasil, 40% da população não usufrui de um abastecimento de água adequado, e 60% não tem esgotamento sanitário.

E isso porque estamos em 2015, com todos os avanços tecnológicos e da ciência disponíveis!

Neste ano, com a seca que enfrentamos em grandes cidades brasileiras, como São Paulo e Rio de Janeiro, com risco de racionamento na distribuição de água, a finitude desse recurso natural vital ganhou as manchetes e, porque não dizer, a nossa consciência! Pesada, diga-se, em grande parte do tempo. Em função do gasto desenfreado, da falta de adoção de medidas de uso racional da água.

 

Em função do Dia Mundial da Água (22 março), o Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, alertou que até 2030, quase metade da população global terá problema de abastecimento. Isso vai acontecer porque, daqui 17 anos, a demanda por água vai superar a oferta em mais de 40%!

Neste ano, o tema é ‘Água e Desenvolvimento Sustentável’, destacando a importância do bem natural para a construção de um futuro melhor para todos.

Fundamental, portanto, adotarmos novos hábitos, reduzindo, economizando, usando com parcimônia esse bem natural!

 

Dicas para economizar água!
1 – No Banho: Se molhe, feche o chuveiro, se ensaboe e depois abra para enxaguar. Não fique com o chuveiro aberto. O consumo cairá de 180 para 48 litros.

2 – Ao escovar os dentes: escove os dentes e enxágüe a boca com a água do copo. Economize 3 litros de água.

3 – Na descarga: Verifique se a válvula não está com defeito, aperte-a uma única vez e não jogue lixo no vaso sanitário.

4 – Na torneira: Uma torneira aberta gasta de 12 a 20 litros/minuto. Pingando, 46 litros/dia. Isto significa, 1.380 litros por mês. Feche bem as torneiras.

5 – Vazamentos: Um buraco de 2 milímetros no encanamento desperdiça cerca de 3 caixas d’água de mil litros.

6 – Na caixa d’água: Não a deixe transbordar e mantenha-a tampada.

7 – Na lavagem de louças: Lavar louças com a torneira aberta, o tempo todo, desperdiça até 105 litros. Ensaboe a louça com a torneira fechada e depois enxágüe tudo de uma vez. Na máquina de lavar são gastos 40 litros. Utilize-a somente quando estiver cheia.

8 – Regar jardins e plantas: No inverno, a rega pode ser feita dia sim, dia não, pela manhã ou à noite. Use mangueira com esguicho-revólver ou regador.

9 – Lavar carro: com uma mangueira gasta 600 litros de água. Só lave o carro uma vez por mês, com balde de 10 litros, para ensaboar e enxaguar. Para isso, use a água da sobra da máquina de lavar louça ou roupa.

10 – Na limpeza de quintal e calçadas use vassoura: Se precisar utilize a água que sai do enxágüe da máquina de lavar.

(fontes: www.uniagua.org.br e http://aguasp.com.br/)

Publique aqui um comentário, dúvida ou sugestão